Casa de Criadores N46: Vicunha destaca diversidade do jeanswear na passarela

05 de Dezembro de 2019

Na passarela da última edição da Casa de Criadores, realizada entre 26 e 30 de novembro, incentivamos o design autoral brasileiro através do apoio a um time de 19 estilistas participantes do line-up da semana de moda.

Entre múltiplos shapes e propostas inusitadas, criados em bases jeanswear pelas mãos dos talentos criativos, os cinco dias de desfiles destacaram a versatilidade de nosso portfólio por meio de artigos como o Creta, sarja de composição mista de algodão, modal e linho, que confere leveza e frescor; White Jeans 9,5, de apelo ecológico, que dispensa processos de tingimento e lavagens; e, por fim, Diamond, brim premium com fios de LUREX® Supersoft, a principal estrela desta temporada.

Conheça na íntegra as tendências em artigos nesta 46ª Casa de Criadores:

Jeanswear Natural 

Nas araras das marcas Cho.Project, NotEqual, Priscilla Silva, Reptilia e KOIA, os artigos de visual natural Creta e White Jeans 9,5, foram as bases escolhidas para criações neutras e em texturas, trabalhadas de diversas maneiras em conjuntos, sobretudos desconstruídos e vestidos oversized, apresentando a versatilidade dos artigos. Valorizando o aspecto natural das fibras, as bases foram apresentadas em modelagens amplas na alfaiataria e na camisaria. “Adorei trabalhar com Creta, porque é uma base que não amassa facilmente e o aspecto natural é um super diferencial no resultado final”, conta Josephine, da Cho.Project.

 
4 - Tarantino.JPG    creta _5_.jpg
White Jeans (Priscilla Silva) e Creta (Cho.Project)

 

Looks premium

Com protagonismo em alguns dos desfiles mais potentes desta edição, o brim Diamond, com fios de LUREX® Supersoft em sua composição, levou seu caráter premium aos looks, como visto na coleção da marca de moda plus size Rainha Nagô, na alfaiataria inspirada na década de 80 da Boutique Venenosa e nos looks de Dario Mittmann, com o artigo utilizado tanto no direito, quanto no avesso: “Usei o mix de Diamond nas versões preta e branca, para que na passarela criasse um efeito de brilho no caminhar dos modelos.”

 
dmir_i20_015.JPG   4 - Diamond e Tech Rippel _Boutique Venenosa_.JPG
Diamond (Dario Mittman e Boutique Venenosa)

O poder do stretch

Os tecidos com stretch estiveram presentes nas criações de Mateus Cardoso, Igor Dadona, Diego Gama e na marca Reptilia, de Heloisa Strobel, em artigos que favorecem o movimento do corpo como Maranello, Lavine, Natalia e Amsterdam, este último com construção cetim e superstretch, reinterpretado de diversas maneiras na passarela, graças à sua maleabilidade e a sua sensação de extremo conforto e bem-estar. “É um tecido super versátil, que permite ser utilizado do avesso e permitiu a elaboração das mangas, pregas e silhuetas amplas na coleção”, conta Diego. 

 
Lavine.JPG   Diego Gama - amsterdam _5_.JPG
Lavine (Igor Dadona) e Amsterdam (Diego Gama)

Criações exclusivas em Denim

Da linha V.Eco Absolut, os artigos Morus e Pine, que economizam até 95% de água e até 95% de químicos em sua produção, moldaram o look exclusivo em denim da KOIA, apresentado especialmente para o desfile do movimento Sou de Algodão. Além deles, as malhas denim Margô e Karen apareceram com acabamentos feitos à mão na coleção de Diego Fávaro, que traduziram o estilo streetwear da marca em peças que conferem performance e liberdade de movimento, graças ao stretch multidirecional das bases. “Cada tecido reagiu de formas diferentes ao tingimento manual, resultando em texturas distintas. As bases são práticas e fáceis de trabalhar a pigmentação”, explica Diego.

   
koia - Pine e Morus.JPG    Diego Favaro - margo e karen _2_.JPG
Morus e Pine (KOIA), Margo e Karen (Diego Fávaro)